Publicado em

Utilização do UV-C na conservação de alimentos

Todos os alimentos possuem vida útil, ou seja, um tempo adequado de durabilidade para que sejam consumidos com segurança e qualidade. Outra informação, que provavelmente você já deve imaginar, é que os alimentos têm graus diferentes de deterioração e alguns fatores influenciam significativamente neste processo, tais como:

  • Características e Composição;
  • Efetividade do Sistema de Embalagem;
  • Condições Ambientais de Estocagem;
  • Situação do Processamento.

Para que esses fatores que influenciam na qualidade do produto sejam mantidos, cada vez mais métodos de conservação de alimentos têm surgido, tanto ao longo do processo produtivo até o armazenamento final. 

Normalmente, eles preservam os nutrientes, aroma, sabor e textura dos alimentos e evitam alterações microbianas, que hoje são consideradas os principais motivos que os apodrecem, assim como alterações enzimáticas, químicas e físicas. 

Métodos de Conservação

Como mencionamos, existem diversos métodos de conservação de alimentos hoje em dia. Eles costumam ter duas classificações, Métodos Convencionais e Não Convencionais e Irradiação.

O tratamento térmico, como por exemplo, a pasteurização, é considerado um Método Convencional, enquanto o HPP (Processamento de Alta Pressão) é considerado Não Convencional. 

Já a Tecnologia UV-C, uma opção eficiente e de baixo custo para conservar alimentos, sucos e produtos lácteos, é um Método de Irradiação, ou seja, utiliza uma técnica de conservação de alimentos que é feita por meio de um processo físico de tratamento, que consiste em submeter o alimento, já embalado ou a granel, a doses controladas de radiação ionizante. 

Esta alternativa tem se mostrado promissora, principalmente nos dias atuais, pois além de prolongar a vida útil e melhorar a qualidade de vários tipos de alimentos, ainda reduz significativamente as perdas pós-colheita e aumenta a qualidade higiênica e a competitividade dos produtos agropecuários no mercado internacional.

UV-C em foco na Indústria Alimentícia 

Muitos estudos foram realizados para atestar a efetividade da Radiação UV-C, inclusive em aplicações industriais do setor alimentício. E, a boa notícia, é que o tratamento com esta tecnologia pode ser utilizado em alimentos frescos sem causar alterações significativas em sua composição, reduzindo assim bactérias, fungos e outros microrganismos, e prologando sua vida útil.

O tratamento com a irradiação em alimentos pode ser realizado no produto a granel ou previamente embalado, que inclusive é o mais recomendado, já que previne uma possível recontaminação. O processo pode ser ainda usado como método de desinfecção de embalagens no processamento asséptico, o que é muito útil em tempos de COVID-19.

Além de não alterar o alimento, o contato da Luz UV-C com o alimento também não prejudica de nenhuma forma a saúde humana, visto que não há contato direto do produto com a irradiação. 

Leia também: “Cabine de luz ultravioleta para a desinfecção das compras de mercado pode ser o futuro”. 

Por que utilizar esse método de desinfecção?

Existem muitos benefícios em utilizar a Luz UV-C como método germicida para alimentos e embalagens. Abaixo separamos alguns motivos que justificam o crescimento do uso desta tecnologia na indústria alimentícia. Confira:

  • Baixo custo de manutenção do equipamento;
  • É ambientalmente amigável, pois dispensa o uso de substâncias químicas, sendo assim mais segura;
  • Não gera subprodutos tóxicos;
  • Permite desinfecções rápidas;
  • Não apresenta resíduos de odor;
  • Não necessita da estocagem de substâncias tóxicas;
  • Utiliza pouco espaço;
  • Elimina contaminantes orgânicos;
  • Causa um mínimo impacto ambiental.

O que a ANVISA diz sobre o uso da tecnologia em alimentos?

A Resolução n° 21 de 26 de janeiro de 2001, da ANVISA, (BRASIL, 2001), determina que, qualquer alimento pode utilizar o método de irradiação, mas desde que sejam observados os limites mínimos e máximos da dosagem aplicada. 

Nesse sentido, a dose mínima deve ser suficiente para alcançar a finalidade pretendida e a máxima, inferior àquela que comprometeria as propriedades funcionais e/ou os atributos sensoriais do alimento.

E aí, qual é a sua opinião sobre a utilização do UV-C na conservação de alimentos? Acredita que essa tecnologia é mais acessível e segura?

A 59S comercializa diversos equipamentos para desinfecção com Luz UV-C, que atendem às mais diversas necessidades. Confira todos eles aqui!

 

Referências

https://bibliotecas.sebrae.com.br/chronus/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/ff8d37af64d77260c7c5fd4c995083f0/$File/19488.pdf 

https://www.cetajrconsultoria.com/tecnologia-luz-uv-c-o-futuro-da-conservacao-de-alimentos/ 

https://foodsafetybrazil.org/dispositivo-com-luz-ultravioleta-podera-descontaminar-alimentos-em-casa/