Publicado em

Entenda como a luz ultravioleta pode ser usada contra o coronavírus e suas variantes

A pandemia causada pela COVID-19 causou impactos globais não só de ordem epidemiológica, mas também nas esferas sociais, políticas, econômicas, culturais e até mesmo históricas.  

Além das medidas de prevenção para frear a disseminação do vírus, tais como: uso de máscara, distanciamento social e vacinação, a higienização das mãos, objetos, superfícies e ambientes também se tornou uma medida indispensável para conter o novo coronavírus. 

Diante deste cenário, contar com tecnologias que asseguram a desinfecção é primordial, não é à toa que equipamentos que utilizam Luz Ultravioleta (UV-C) têm sido cada vez mais procurados por pessoas e, principalmente, por empresas que querem garantir a saúde dos seus clientes e colaboradores. 

Mas, você sabe por que a Luz Ultravioleta funciona contra o novo coronavírus?

A radiação UV-C é uma das luzes ultravioletas que formam a luz do sol, mas geralmente grande parte dela é barrada pela camada de ozônio. Ela é cientificamente reconhecida por sua capacidade de destruição de micro-organismos, por isso, com o advento da tecnologia, diversos equipamentos emitem a radiação UV-C com o objetivo de descontaminar ambientes e superfícies.

E por falar em micro-organismos, o UV-C é eficaz contra a SARS-CoV-2, causador da COVID-19, assim como para outros vírus e bactérias. Quer saber mais sobre isso? Continue lendo este artigo para descobris como a tecnologia funciona!

Eficiência do UV-C

A USP (Universidade de São Paulo) analisou os mecanismos relacionados à inativação do SARS-CoV-2 pela radiação ultravioleta e constataram, por meio dos ensaios realizados in vitro, que as lâmpadas com Luz UV-C conseguiram inativar 99% das partículas virais. 

Ou seja, o UV-C inativa os microrganismos porque quebra a cadeia de DNA, mas no caso do coronavírus, que possui outro material genético que é o RNA, ele também realiza a quebra dessa molécula, impossibilitando que o vírus produza novas partículas virais.

Vale lembrar que a Luz UV-C é eficiente para a desinfecção de superfícies, objetos e, principalmente, em ambientes com circulação reduzida de pessoas e com maiores chances de dispersão do vírus. No ambiente hospitalar, por exemplo, inclusive nos quartos, a tecnologia atua com mais eficiência ainda.

Pontos de atenção

Outro fator que também contribui e muito com a eficácia do ultravioleta é saber como aplicá-lo corretamente. Simplificadamente, os raios devem incidir diretamente sobre os microrganismos, para isso, o equipamento deve passar com a luz em toda a estrutura para garantir que realmente está desinfetando o lugar em que eles estão. 

O tempo de exposição também é crucial, mas é preciso ressaltar que ele pode variar dependendo do ambiente e da potência da luz. Geralmente, é recomendável que ela seja aplicada por aproximadamente 10 a 20 minutos e de forma constante. São particularidades que, certamente, vêm especificadas no equipamento. 

Para quem ainda não conhece, a utilização de equipamentos que possuem luz UV-C deve ser feita com atenção e alguns cuidados, entre eles não expor os olhos e demais partes do corpo diretamente à luz, que deve ficar próxima da superfície a ser exposta, mas não incidir diretamente sobre as pessoas. 

Então, sempre opte por aparelhos que contenham dispositivos de segurança, ou seja, que desliguem automaticamente sempre que detectar a presença de pessoas ou animais. Eles também devem vir acompanhados de instruções claras a respeito de seu correto uso e dos riscos de sua manipulação inadequada.

Equipamentos especializados

No Brasil, a 59S oferece diversos produtos com a tecnologia ultravioleta, incluindo caixas, bastão e luzes, que realmente atestam a eficácia das fontes de luz na inativação do novo coronavírus.

Todos os produtos da 59S são fáceis de usar, têm um custo acessível e utilizam a melhor, mais simples e ecológica maneira de desinfetar superfícies, objetos, ferramentais e alimentos, por isso já estão presentes em mais de 14 países, como Estados Unidos, Alemanha, Rússia, Japão, Coreia, Emirados Árabes Unidos, México, Índia e China, e possuem as seguintes certificações: FDA, FC, CE, SGS, ROSH, GT Certification.

Quer conhecer a linha completa 59S? Clique aqui!

Referências

https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2021/07/02/entenda-como-a-luz-ultravioleta-pode-ser-usada-contra-a-covid-19 

https://portal.fiocruz.br/impactos-sociais-economicos-culturais-e-politicos-da-pandemia 

http://www.cvs.saude.sp.gov.br/ler.asp?nt_codigo=4144&nt_tipo=0&te_codigo=17